🇧🇷 PANTANAL – TUDO PARA A SUA VIAGEM

Um guia completo com tudo que você precisa saber para a sua viagem para o Pantanal. Informações sobre hotéis, atrações, passeios, restaurantes, bares e muito mais.

  • O que fazer no Pantanal: atrações e opções de passeios;
  • Onde comer no Pantanal: gastronomia local;
  • Quando ir para o Pantanal: as melhores épocas para visitar;
  • Onde ficar: opções de hospedagem para sua viagem para o Pantanal;
  • Como chegar no Pantanal: informações e deslocamentos;
  • Para marcar na agenda: atrações secretas do Pantanal.

 

Um dos destinos mais famosos e queridos para o ecoturismo no Brasil, o Pantanal tem conquistado muitos corações de turistas que buscam se conectar com a natureza, descobrir a fauna e flora nacional e vivenciar novas experiências. Além de experimentar uma viagem em um ritmo mais lento, o passeio conta com momentos de pausa e descanso necessários no dia a dia cotidiano.

Planejar uma viagem para o Pantanal é a certeza de sair da “zona de conforto” quando o tema é viagens. Conhecer e se desafiar no novo, seja na gastronomia típica ou no contato com a natureza. Escolha entre as opções de visitar o Pantanal Norte, que possui uma forte influência da Floresta Amazônica ou o Pantanal Sul, com predominância do cerrado e da Mata Atlântica. Confira tudo neste guia especial! 

Crédito: Flávio André – MTUR

O QUE FAZER

Localizado no Mato Grosso do Sul, o Pantanal Sul é o local ideal para quem busca por um contato mais próximo com animais, por isso o passeio essencial do local é o chamado safári, que proporciona aos os turistas a observação de animais silvestres, como jacarés, cobras, capivaras, além da grande variedade de espécies de pássaros que habitam por lá. A região abrange as cidades de Miranda, Aquidauana e Corumbá, sendo que esta última é a mais conhecida. 

Quem vai ao Pantanal Sul também busca a sorte de ver a onça pintada de perto, uma das principais atrações do Pantanal, já que a região concentra uma das maiores populações dessa espécie no Brasil. Há um período especial para vê-las, durante as secas, já que ficam mais próximas das estradas, mas ainda sim é preciso contar com a sorte. 

Crédito: Flávio André – MTUR

Por lá, também é possível vivenciar a chamada focagem noturna, já que é o período para encontrar algumas espécies de animais, como a onça-pintada, lobinhos, jacarés, jaguatiricas e corujas. Esse é o momento em que esses animais saem para a caça, por isso é mais provável de encontrá-los. O passeio é inesquecível e mistura doses de aventura com experiência.

Viajar para o Pantanal também é sinônimo de uma boa cavalgada para desbravar o espaço e poder se deparar com uma natureza impressionante, com fauna e flora específicas da região. Ainda por lá, vale se aventurar no passeio de canoa ou fluvial, para desbravar o rio e encontrar outros animais por lá. É necessário o auxílio de um guia especializado para realizar o passeio e desfrutar da melhor experiência. 

Já no Mato Grosso, o Pantanal Norte vive no ritmo natural do ambiente e guarda um Brasil repleto de vida e natureza. Se prepare para observar outros tipos de espécies como macacos em árvores, tucanos voando e com sorte, as ariranhas no rio. A região fica em torno da Transpantaneira, uma estrada que passa por todo o Pantanal, começando em Poconé e indo até Porto Jofre.

pantanal ms mato grosso do sul
Crédito: Flávio André – MTUR

No Pantanal Norte você encontra as mesmas atrações que no Pantanal Sul, com safáris, caminhadas ecológicas, contato próximo com a fauna e flora por meio de diversas experiências. A escolha da região do Pantanal que você deseja conhecer deve ser guiada pelos atrativos que mais deseja e também pela flora, no Sul você encontrará a Mata Atlântica e o cerrado, no Norte você vai encontrar a Floresta Amazônica – ambas as regiões são lindas e reservam ótimas atrações.

Além disso, o ecoturismo, que consiste em obter um contato maior com a natureza por meio de diversas atividades educacionais, está bastante relacionado com as pousadas do Pantanal, que unem atividades e atrações com uma estada confortável. Por isso, independentemente de onde escolher sua hospedagem no Pantanal, saiba que as opções de lazer e atividades são planejadas para você vivenciar o melhor da região e que você pode adaptar os passeios com o que deseja experienciar. 

 

ONDE COMER

A gastronomia pantaneira tem um sabor único e especial, que envolve peixes, devido à pesca permitida na região, e churrasco pantaneiro, preparado com variados cortes da carne bovina e servido em espetos. Além desses pontos fortes da culinária local, você também pode experimentar novidades encontradas apenas por lá, como a carne de jacaré

Crédito: Flávio André – MTUR

Geralmente as pousadas escolhidas para a sua hospedagem no Pantanal, oferecem excelentes restaurantes e opções para você descobrir a gastronomia local. E desbravar a região também significa conhecer os restaurantes típicos, como o Restaurante e Churrascaria Laço de Ouro, em Corumbá no Pantanal Sul, o lugar ideal para degustar um delicioso churrasco pantaneiro. 

Para saborear peixes, O Rancho do Pescador, em Aquidauana no Pantanal Sul, tem as melhores opções e acompanhamentos para você aproveitar o melhor da culinária da região. 

O Kaskata Restaurante Flutuante oferece uma experiência completa: o melhor da cozinha pantaneira, com peixes frescos, em um ambiente flutuante, no Pantanal Norte, na cidade de Cáceres, cerca de 180 km de Poconé. 

 

QUANDO IR

Esta é uma região que exige um planejamento prévio da melhor época do ano para visitá-la, seja no Norte ou Sul do Pantanal, cada um possui as características e melhores meses para receber turistas. 

Crédito: Flávio André – MTUR

No período de seca, de julho a outubro, no Pantanal Sul é alta temporada, com todos os animais em sua melhor fase e a flora se renovando e iniciando um novo ciclo. No Pantanal Norte, este também é o melhor momento para visitá-lo. 

Já na estação da cheia, de janeiro a março, que acontece no final do período de chuvas (de novembro a março), é quando o Pantanal fica realmente com a cara de Pantanal, com a água das chuvas se conectando com os rios e alagando diversas áreas, sendo o melhor momento para os passeios de barco no Pantanal Sul. No Norte, infelizmente é impossível de passar pela estrada Transpantaneira com carro de passeio, já que fica completamente alagada. 

Por isso, veja quais passeios pretende fazer e escolha a melhor época e região para viajar para o Pantanal brasileiro! 

 

ONDE FICAR

A variedade de pousadas é grande e abrangem diversas atrações e opções para seu turismo no Pantanal. O Refúgio Ecológico Caiman é um dos mais queridos pelos viajantes, e fica em Corumbá, no Pantanal Sul. Possui uma completa estrutura e três diferentes pousadas e organiza passeios e experiências acompanhados de um guia local e biólogo, para você conhecer ainda mais do Pantanal.

Crédito: Flávio André - MTUR
Crédito: Flávio André – MTUR

A Fazenda São Francisco fica no município de Miranda, também no Pantanal Sul, é focada no ecoturismo e possui uma completa estrutura para sua experiência pantaneira, dos passeios à gastronomia com o restaurante no local. 

Já no Pantanal Norte, as opções ficam próximas da estrada que cerca toda a região – a Transpantaneira. A Pousada Piuval fica em Poconé, no começo da estrada, e oferece todas as comodidades para sua estada ser confortável e opções de passeios que podem ser contratados à parte.

Em Porto Jofre, mais adiante da estrada, há uma opção para quem busca custo-benefício ou novas aventuras, a Porto Jofre Pantanal Pousada & Camping dispõe das duas opções de hospedagem, para você escolher a que mais deseja para sua viagem ao Pantanal.  

COMO CHEGAR

Para ir ao Pantanal Sul, há duas alternativas: a primeira é desembarcar no Aeroporto Internacional de Campo Grande e se deslocar de carro até a cidade escolhida: Aquidauana (cerca de 140 km), Miranda (cerca de 200 km) ou Corumbá (cerca de 420 km). 

Se preferir, existe a opção de um voo direto para o Aeroporto Internacional de Corumbá, e depois um transfer ou ir de carro até seu hotel ou cidade.

Para sua viagem ao Pantanal Norte, voe até o Aeroporto Internacional de Cuiabá e, ao desembarcar, vá de carro até Poconé (cerca de 100 km), onde já começa a estrada Transpantaneira. Recomendamos que você abasteça o carro ao chegar em Poconé, pois na estrada não tem posto de gasolina. E aproveite a viagem com uma vista linda! 

Se for até Porto Jofre, a distância de Cuiabá é de cerca de 250 km e passa por toda a estrada Transpantaneira. 

Crédito: Flávio André – MTUR

PARA MARCAR NA AGENDA (SEÇÃO UAU)

  • Assista ao nascer e pôr do sol: Outra atração do Pantanal, que encanta os turistas e moradores, é a mudança dos períodos do dia, marcados por um nascer e pôr do sol que marcam para sempre na memória. Olhe para o horizonte infinito e aprecie esse momento!

  • Pesca: A pescaria é permitida no Pantanal, com algumas regras e restrições, inclusive com um período de proibição. Por isso, é necessário estar acompanhado de guias experientes, além de estar com sua licença de pesca. Para uma experiência completa, o Hotel Pesqueiro Odila, localizado às margens do Rio Paraguai, tem a estrutura essencial para você pescar com segurança. Confira mais informações no site oficial, clicando aqui

  • Bonito (MS): O lugar que faz jus ao seu nome, é o melhor destino para ecoturismo e para mergulho fluvial do Brasil. A cidade de Bonito fica a cerca de 300 km de Campo Grande, e pede por uns dias para ser explorada. Com águas cristalinas e aventuras que vão desde o mergulho com cilindro a entrar em uma caverna, no Abismo Anhumas, a cidade conquista a todos, especialmente os que querem se conectar com a natureza de diversas formas.

    Confira outros destinos em nosso blog.